DARICK GYORGY E SUA IDENTIDADE PRÓPRIA DENTRO DO DEEP HOUSE E INDIE DISCO NO BRASIL

18 de agosto de 2016 Escrito por admin
Share on FacebookPin on PinterestTweet about this on Twitter

darick-gyorgy

Construir uma identidade é uma tarefa árdua, mas que resulta em acontecimentos gratificantes. É por esse caminho que Darick Gyorgytem concentrado seus esforços. O DJ e produtor paulista foi o DJ residente mais novo do icônico club paulistano D-EDGE e já levou seu som para algumas das principais pistas do país. A temporada de 2016 tem sido marcada por lançamentos expressivos – incluindo vinil – por labels do calibre da britânica Toolroom. Conversamos com Darick, que falou sobre suas aspirações e projetos.

1 – Olá, Darick! Sabemos que você teve um início precoce dentro da música eletrônica. Conta pra gente como exatamente foi isso 

Desde os 9 anos me interessei muito pela noite, talvez porque na época não podia sair pela idade. Sempre gostei de ouvir os discos do meu pai na vitrola da sala, e também de controlar o som das festinhas dos  amigos. Aos 18 anos tive a oportunidade de me apresentar no Paradise que foi o Primeiro after do clube D-EDGE em SP e logo em seguida fui convidado para ser residente. Foi uma grande escola!

2 – Há algum tempo, você acompanhou o Thomas Gandey em tour pelo Brasil. Como foi essa experiência? 

Foi incrível, sempre admirei o Thomas como profissional e também como pessoa, ele já trabalhou em ótimas tracks ao lado de grandes artistas como Hot Since 82, Radio Slave além de ter lançado em gravadoras como Crosstown Rebels, Defected e Get Physical na qual tive o prazer de produzir e assinar uma musica com ele.

3 – Você é um DJ que já tocou em algumas das principais pistas do país. Há algum club que você considera especial por algum acontecimento específico? 

Temos muitos clubs incríveis no brasil e tive muitos momentos que me marcaram, e difícil falar mas a recepção do Beehive, com algumas tracks exclusivas foi linda.

4 – Fale um pouco a respeito dos releases que você tem trabalhado esse ano. Vem o lançamento de vinil por aí, é isso mesmo?

Esse ano tive dois lançamentos importantes com a gravadora britânica Toolroom Records, nas compilações de Miami com Never Change e Ibiza com Together que foi produzida em parceria com Fabio Castro,  Assinei recentemente meu primeiro EP em vinil, quer será lançado em digital também pela gravadora canadense Mile End Records, que já lançou artistas como Josh Butler, Lee Walker, Ramon Tapia, Roy Davis Jr entre outros. O EP de house se chama The Funky e conta com 3 tracks originais e um remix do Italiano Raffa FL que vem tendo o suporte de Carl Cox, Marco Carola e Sven Vath.

5 – Quem são suas grandes referências musicais? 

Tenho grandes referencias em diversos estilos diferentes. Maceo Plex, Damian Lazarus, Azari, Soul Clap, Stmming, Michael Jackson, Depeche Mode, The XX e por aí vai.

6 – Se você pudesse escolher um DJ para fazer um b2b, quem escolheria? E para uma collab? 

Um b2b com Maceo Plex e collab com Stimming.

7 – Por fim, fale das novidades que você está trabalhando para 2016.

Estou trabalhando em um EP com o cantor australiano Fade Sonata, uma collab com Lookalike, mais algumas musicas com a Toolroom além de outros EPs que divulgarei em breve.

Acompanhe Darick Gyorgy nas redes sociais: Facebook //Soundcloud

Conecte-se com a Groove Mag no Facebook // Youtube // Soundcloud // Snapchat

Ouça Groove Mag Radioshow com Albuquerque aqui.

Confira Também

AGENDA | THE BPM FESTIVAL APRESENTA A FESTA YA’AH MUUL NO WARUNG BEACH CLUB

The BPM Festival realiza a festa YA’AH MUUL neste sábado (13) no Warung Beach Club, localizado na Praia Brava de Itajaí/SC. A festa que circulou o planeta faz sua estreia no Brasil durante a programação de verão [continua]

LANÇAMENTOS | KLEBER FECHA O ANO COM DOIS ÓTIMOS LANÇAMENTOS

Kleber fecha um de seus anos mais prolíferos desde o início da sua carreira com dois releases de peso. Estamos falando do Jack EP pela Killer Beats e da faixa “Rhyming Couplets” em parceria com Anderson [continua]