NEW FACES | MOOV VIVE GRANDE FASE NA CARREIRA E CELEBRA CONQUISTAS IMPORTANTES NO ÂMBITO NACIONAL

14 de novembro de 2017 Escrito por Renan Bastazini
Share on FacebookPin on PinterestTweet about this on Twitter

Evolução e reconhecimento são as palavras chaves do ano de 2017 para o produtor catarinense MOOV. Após uma serie de transformações ocorridas nos últimos anos em sua vida profissional, finalmente Murilo Oliveira começa a colher os frutos desse processo e mira um futuro muito positivo.

 

A chave do sucesso em 2017 está nas conexões. O DJ e produtor natural de Lages e atualmente com residência em Porto Belo, tem conseguido conquistar laços importantes esse ano. Além de lançar duas vezes com a Nin92wo, ele também colaborou com Not Another, Timeless Moment e Prisma Techno – as duas últimas com EPs ainda por sair. Além dos releases, suportes de nomes como Eli Iwasa, BLANCAh e tarter, e estreias em clubs do calibre de Green Valley, Matahari e Terraza Music Park tornaram o ano deste talentoso artista ainda mais especial.

 

São assuntos como esses que abordamos nesse bate-papo exclusivo. Confira abaixo:

 

1 – Olá, MOOV! Tudo bem? Começamos abordando seu atual momento. 2017 parece ser o melhor ano de sua carreira até aqui, certo? A quais pontos podem ser atribuídos esse crescimento?

 

Olá, pessoal do portal Groove Mag, agradeço demais pela oportunidade de ter este bate papo com vocês. Com certeza 2017 é um ano iluminado para meu projeto MOOV, acredito que tudo é resultado de um trabalho continuo e focado, boas parcerias e o amadurecimento na parte de produção musical, nas apresentações e no relacionamento. Tenho uma boa equipe que trabalha comigo, conto com apoio da Beats n’ Lights no management e da agência da House Mag, esse suporte sem dúvidas é fundamental para isso tudo acontecer.

 

2 – Gigs, novidades, lançamentos… o que você pode adiantar pra gente?

 

Na parte de gigs, tenho algumas bem bacanas para confirmar ainda, mas nada 100%. Lançamentos teremos 2 bem bacanas neste mês. Dia 16 saiu minha faixa “Red Star” sai em uma compilação da big Nin92wo ao lado de nomes como: Alex Justino, Coppola,  Talking Machines, entre outros, e já no dia 19 de setembro dou start no lado mais underground  do selo Tonemind do meu grande irmão Michel Godoy. Recebi o convite para lançar o EP de início desse sub selo, o Under Tunes e serão 2 faixas originais minhas, “Restart Club Mix” e “Restart Breaks”.

 

 

3 – Sabemos do seu relacionamento com o Natural Forest, club aonde já se apresentou algumas vezes. Como tem sido acompanhar o crescimento dessa cena de perto? Você tem alguma lembrança especial de uma gig por lá?

 

É muito prazeroso trabalhar no club e acompanhar seu crescimento. Tenho muitos amigos que seguem meu trabalho naquela região, me sinto muito em casa por lá. Uma lembrança especial? Com certeza minha estreia em 2015. Foi logo no começo de MOOV e a aceitação da pista com meu som foi algo incrível. Até hoje pessoas lembram daquela noite e daquele set quando me encontram por lá.

 

 

4 – Prisma Techno e Nin92wo. Como cada uma dessas gravadoras tem contribuído para a sua evolução em 2017? 

 

Por primeiro vou falar da Nin92wo, uma gravadora que sempre desejei lançar. Foi um trabalho muito desafiador, o primeiro remix que fiz. Por algumas vezes pensei em desistir, mas continuei, dia após dia trabalhando até conseguir alcançar o resultado desejado. No final disso tudo foi muito prazeroso o resultado da track, a aceitação dela na pista e por fim ver a Eli Iwasa encerrando seu set no DTGL com ela, foi um dos momentos mais especiais da minha carreira.

 


A Prisma Techno é um selo que admiro muito e tenho acompanhado seu crescimento a cada lançamento, enviei algumas faixas de techno que eu tinha guardadas que foram aprovadas na hora e uma das faixas já conta com um remixer muito especial. Logo começamos a trabalhar com este lançamento que contará com 2 originais e 2 remixes.

 

 

5 – Green Valley, Matahari Super Club e outros clubs importantes. Esse ano você teve algumas estreias relevantes, não é mesmo? Fale um pouco sobre cada um desses momentos.

 

Este ano tive algumas gigs incríveis, começando pelo Matahari Super Club em Indaial, um club lindo, coisa de primeiro mundo e em uma região que tenho muitos amigos, definitivamente foi um momento especial. Uma das gigs mais importantes foi no Winter Music Festival no Green Valley, acho que foi o ápice, eu abri o festival e tinha muita gente na pista, muitos amigos no front, foi algo realmente emocionante, incrível e mágico. Me lembro de toda a noite que foi uma das melhores para mim como DJ.

 

6 – O que te motiva diariamente? Quão importante é pra você estar em contato com outros artistas e manifestações de arte?

 

Minha motivação no estúdio eu não sei bem certo de onde vem. Neste ano terminei um relacionamento longo e tive um momento muito especial na criação, onde trabalhei muito e fiz 5 faixas que me agradaram, bem emotivas e com muita expressão. As vezes estou muito inspirado, sento e faço uma música quase toda em um dia. Já outros dias passo horas sem fazer nada produtivo e ai procuro sair um pouco, ir a praia, ouvir sets, ouvir um pouco de rock n’ roll, e do nada uma música inteira aparece em minha mente [risos]. A minha motivação na hora de tocar é a pista, o front, os sorrisos, a felicidade no rosto da galera. A dança… adoro dançar, adoro ver todo mundo dançando feliz, isso com certeza é o que mais me motiva na hora de tocar. Gostaria de poder estar no meio da pista com a galera.

 

Tenho bastante contato com outros artistas e manifestações de arte, mas confesso que bem menos do que gostaria, aos poucos venho trabalhando isso, conhecendo novas cenas, novas pessoas e linguagens artísticas.

 

Convidamos MOOV para fazer um set exclusivo pra nossa Radio Show, que estará disponível em breve !

 

 

CONECTE-SE COM A GROOVE MAG: INSTAGRAM | FACEBOOKSOUNDCLOUD

Confira Também

AGENDA | THE BPM FESTIVAL APRESENTA A FESTA YA’AH MUUL NO WARUNG BEACH CLUB

The BPM Festival realiza a festa YA’AH MUUL neste sábado (13) no Warung Beach Club, localizado na Praia Brava de Itajaí/SC. A festa que circulou o planeta faz sua estreia no Brasil durante a programação de verão [continua]

LANÇAMENTOS | KLEBER FECHA O ANO COM DOIS ÓTIMOS LANÇAMENTOS

Kleber fecha um de seus anos mais prolíferos desde o início da sua carreira com dois releases de peso. Estamos falando do Jack EP pela Killer Beats e da faixa “Rhyming Couplets” em parceria com Anderson [continua]